My Image

Na Audilex você testa seus
aparelhos auditivos no conforto
da sua casa.

My Image

Somos referência desde 1992

My Image

Atendimento personalizado 

pelo WhatsApp

Av. Tocantins, 171, Cep: 74015-010, St.Central, Goiânia-GO 

​​​​​​​

Rua 15 de Dezembro, 158, Sl.43 - St.Central - Anápolis-GO​​​​​

O que pode causar zumbido no ouvido?

Embora aproximadamente 90% dos casos de zumbido estejam associados à perda auditiva (como nas situações em que há exposição constante a barulhos intensos), as causas podem ser diversas. Fatores como insônia, alimentação inadequada, estresse, depressão, diabetes, labirintopatia, problemas neurológicos e odontológicos, acúmulo de cera e envelhecimento, entre outros, podem contribuir para que o zumbido no ouvido apareça.​​​​​​​

As complicações observadas com frequência nas pessoas que sofrem com zumbido no ouvido são irritabilidade, dificuldade para dormir, cansaço e problemas relacionados à concentração, à memória e ao equilíbrio.

Que complicações o zumbido pode gerar?

Quais são os tratamentos indicados?

O tratamento para o zumbido no ouvido varia de acordo com o que causa o problema. Para infecção de ouvido, por exemplo, o médico pode receitar medicamentos. Se a causa for o acúmulo de cera, o profissional (geralmente um otorrino) faz a lavagem (remoção da cera) no consultório. Já no caso de perda auditiva, o médico, provavelmente, vai indicar o uso de aparelhos auditivos.

​​​​​​​

Em determinadas situações, é necessário controlar alguma doença (como a diabetes) para resolver ou, pelo menos, amenizar o problema. Além disso, podem ser feitos testes para identificar fatores que contribuem para intensificar a sensação de zumbido no ouvido, como o uso de fones e o consumo de alimentos gordurosos e industrializados, de forma que a pessoa passe a evitar aquilo que agrava o incômodo. Vale ressaltar também que alimentos como café, refrigerantes a base de cola, bebidas energéticas, e outros estimulantes neurológicos – são grandes vilões para agravar o zumbido. A falta de uma alimentação equilibrada e fracionada em períodos menores também podem agravar o zumbido.


Existe também o tratamento por meio de enriquecimento sonoro. Nesse tipo de procedimento, são utilizados aparelhos auditivos que geram sons e “distraem” o zumbido.

Num primeiro momento, o paciente é orientado para que seja possível identificar o tipo de zumbido. Depois, vem o enriquecimento sonoro propriamente dito. O aparelho que vai ser utilizado é configurado para que sejam emitidos sons adicionais compatíveis com o som que o paciente ouve. Aos poucos, a sensação de zumbido no ouvido vai diminuindo.


O zumbido no ouvido é um problema que pode ser tratado e procurar um médico é muito importante. Ele é o profissional que pode fornecer um diagnóstico completo e indicar qual é o procedimento mais adequado de acordo com o sintoma apresentado pelo paciente.

Gostou do nosso post? Agora que você já conhece as causas, as complicações e os tratamentos indicados para resolver o problema. Você conhece alguém que sofre com esse problema? Dê audição para quem precisa…


Viva a sua Melhor Audição – Faça uma avaliação gratuita com nossas soluções e se surpreenda!

Avalie a possibilidade de levar um aparelho para um teste GRATUITO no conforto da sua casa.

Fonoaudióloga responsável

Dra. Mônica Pereira

Agende uma avaliação auditiva sem compromisso!

My Image

Zumbido no ouvido: entenda o que ele pode significar sobre sua audição.

Para o alívio do zumbido, a Audilex aparelhos auditivos oferece tratamento e aparelhos personalizados para a sua necessidade auditiva.

My Image

Muitas pessoas, cerca de 278 milhões no mundo e mais de 28 milhões no Brasil, costumam reclamar de zumbido no ouvido. Esse problema, também chamado de acufeno ou tinnitus, tem como característica a percepção de ruídos que nem sempre são causados por um agente externo.

Assim, mesmo estando em um local silencioso, a pessoa tem a sensação de estar ouvindo um chiado. A intensidade e o volume podem variar e o som pode ser percebido por apenas um dos ouvidos ou por ambos, de forma contínua ou com intervalos.

Porém, não se trata de uma doença e sim de um sintoma indicando a presença de algum problema de saúde, nem sempre diretamente relacionado à audição, mas que acabou afetando o ouvido.

Continue a leitura e saiba quais são as causas e as complicações decorrentes desse incômodo e os tratamentos indicados para quem sofre desse mal!

My Image